HARMONIA











"Paz e harmonia: eis a verdadeira riqueza de uma família."

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

Agradece


Agradece as mãos que te constróem a existência, decorando-a com as tintas da alegria e da esperança, mas endereça os teus pensamentos de gratidão àquelas outras que te ferem com os espinhos da incompreensão, ensinando-te a conviver e a servir.
Agradece as vozes que te embalam os anseios, entretecendo hinos de paz e amor com que te inspiram as melhores realizações, no entanto, envia as tuas vibrações de reconhecimento àquelas outras que te exageram essa ou aquela falha, induzindo-te a compreender e a perdoar.
Agradece aos amigos que te proporcionam mesa farta, impulsionando-te a pensar na abastança da Terra, mas não recuses respeito àqueles que, em algum tempo, te sonegaram o pão, levando-te a prestigiar a fraternidade e a beneficência. 
Agradece aos irmãos que te reconhecem a nobreza de sentimentos, louvando-te o trabalho, entretanto, não olvides o apreço que se deve àqueles outros que te menosprezam, auxiliando-te a descobrir os tesouros da humildade e da tolerância.
Certa feita, um pedaço de carbono sumido no monturo pediu a Deus o levasse para a superfície da Terra, a fim de ser mais útil. O Supremo Senhor ouviu-lhe a súplica e determinou fosse ele detido no subsolo para a devida maturação.
O minério humilde aceitou a resposta e permaneceu na clausura, por séculos e séculos, suportando a química da natureza com o assalto constante dos vermes que habitavam o chão.
Chegou, por fim, o tempo em que o Criador mandou arrancá-lo para atender-lhe aos ideais. Instrumentos de perfuração exumaram-no a golpes desapiedados e o lapidário cortou-lhe o corpo, de vários modos, em minucioso burilamento. 
Mas quando o carbono sublimado surgiu, de todo, aos olhos do mundo, Deus o havia transformado no brilhante, que passou a brilhar, entre os homens, parecendo uma flor do arco-íris com o fulgor das estrelas.


Autor
Meimei


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

COM JESUS


A renúncia será um privilégio para você.
O sofrimento glorificará sua vida.
A prova dilatará seus poderes.
O trabalho constituirá título de confiança em seu caminho.
O sacrifício sublimará seus impulsos.
A enfermidade do corpo será remédio salutar para a sua alma.
A calúnia lhe honrará a tarefa.
A perseguição será motivo para que você abençoe a muitos.
A angústia purificará suas esperanças.
O mal convocará seu espírito à prática do bem.
O ódio desafiar-lhe-á o coração aos testemunhos de amor.
A Terra, com os seus contrastes e renovações incessantes, representará bendita escola de aprimoramento individual, em cujas lições purificadoras deixará você o egoísmo para sempre esmagado.


(AGENDA CRISTÃ, 39, FCXavier, FEB)


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

Encontro no Lar


Ouvi hoje, Mãezinha, os poemas que te exaltam a glória e, como acontece em tantos outros dias, minha memória te buscou nas telas do tempo! O passado desfilou à frente de meus olhos, e tornei a escutar as palavras com que te magoei, recordando as ações infelizes com que, tantas vezes, te deixei arrasada, entre o assombro e a aflição!...
Tornei a ver-te debruçada, em pranto sobre mim, quando leve mal-estar me tornava o corpo, suplicando a Deus me poupasse ao teu carinho, a mim que te roubava a mocidade e atormentava o coração... E reconstitui na lembrança o teu sorriso de ventura, quando a saúde, de novo, me coloria a face!...
Depois, revi mais... Minha vida foi arrastada para fora de teu convívio pelas intimações do mundo, assim como o barco se desgarra do refúgio, arrebatado pelos golpes do vento. Então, nem o dinheiro e nem o conforto, nem o apoio social e nem a cultura da inteligência me apagaram a sede de retornar-te A presença, a fim de sentir-me outra vez no calor de teu regaço que me guardava no lar, à feição da paina forrando o ninho.
Nada encontrei que se te assemelhasse à ternura!...
Anjo, como desceste da luz divina para as sombras da Terra? Estrela, quem poderá definir o brilho com que fulges, invariável, no céu da abnegação?
Anseio algo exprimir-te do meu agradecimento e do meu afeto, mas a emoção se me extravasa do peito e as minhas frases esmorecem na boca... 
Por isso, ante o mundo que se enternece para saudar-te, rogo te recolhas comigo no templo invisível da oração!... Quero entregar-te minhalma para dizer-te sem palavras o amor com que te amo... Abraça-me!... Conchega-me a ti !... Mais ainda!... Deixa que eu te beije a cabeça fatigada e, enquanto as lágrimas de reconhecimento me caem dos olhos, à maneira de orvalho da gratidão sobre os teus cabelos que o tempo esmaltou de prata, deixa que o meu coração pulse em silêncio, junto do teu! Entretanto, fala Mãezinha !...
ize-me ainda: "Deus te abençoe!...”

Autor
Meimei


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

É Você Quem Faz Nascer a Alegria


... Olhe o dia amanhecendo e você vai sentir que, em quase tudo, há o Amor tecendo o alvorecer.
Uns são raios de sol que vêm descendo, para iluminar o que de bom
a gente sonha fazer.
Outros são canções suaves que quando em silencio, a gente ouve em toda fonte que jorra, 
em cada onda que bate,
em cada sopro de vento, 
em cada silvo selvagem,
em cada bicho que corre, 
em cada flor ao nascer.
Eles são fontes de energia e proteção, presentes em seus planos, desejos, vontades, em tudo o que o amanhecer inspira.
Só que é preciso fechar os olhos para ver, e ouvir o coração dizendo
que a gente é como gota dágua, nesse mar imenso do universo, com o poder infinito de transformar o que é invisível em cores do arco-íris.
Acredite.
Cada manhã dá luz a um novo dia, mas é você quem faz nascer a alegria.

Autoria Desconhecida


terça-feira, 18 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

Muitos e Poucos


Muitos iniciam a caminhada com Jesus.
Poucos perseveram.
Muitos sonham.
Poucos realizam.
Muitos opinam.
Poucos colaboram.
Muitos admiram o bem.
Poucos se sacrificam por ele.
Muitos esperam.
Poucos buscam.
Muitos conhecem.
Poucos discernem.
Muitos oram.
Poucos confiam.
Muitos toleram.
Poucos amam.
Muitos reclamam.
Poucos renunciam.
Muitos são chamados.
Poucos atendem.


Autor
Albino Teixeira


segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

Mensagem aos Jovens


Meu jovem amigo. 
A mocidade cristã é a primavera bendita de luz anunciando o aperfeiçoamento da Terra. 
Aceita, com ânimo firme, o roteiro que o Mestre divino no oferece. 
Coração terno. 
Consciência limpa. 
Mente pura. 
Sentimento nobre. 
Conduta reta. 
Atitude valorosa. 
Disposição fraternal. 
O coração aberto às sugestões do bem aclama a consciência, dilatando-lhe a grandeza. 
A consciência sem mancha ilumina a mente, renovando-lhe as manifestações. 
O sentimento enobrecido orienta a conduta, mantendo-a nos caminhos retos. 
A conduta irrepreensível determina a atitude valorosa no desempenho do próprio dever e no trabalho edificante. 
O gesto louvável conduz à fraternidade, em cujo clima conquistamos a compreensão, o progresso e o mérito. 
Coração aberto à influência de Jesus para enriquecer a vida... 
Disposição fraternal de servir, incessantemente às criaturas, para que o amor reine, soberano... 
Eis, meu amigo, em suma, o roteiro com que a mocidade cristã colaborará no aprimoramento do mundo.


Autor
Emmanuel


sábado, 8 de agosto de 2015

Postado por VANDERLEI ARAGÃO

Conquista de Paz


Não creias, alma querida,
Seja a prova que atravessas
A chaga maior da vida,
Marcando suplício atroz;
Enquanto expões o que dizes,
Há corações pela estrada
Tão tristes, tão infelizes,
Que a dor lhes consome a voz.
Esse carrega desgosto
Regado de pranto oculto,
Aquele em pleno tumulto,
Sente angústia e solidão;
Outro tem tanta amargura
Que treme quando caminha,
De alma cansada e sozinha,
Caindo em perturbação.
Esse transporta doenças,
Embora a expressão correta,
Outro tem mágoa secreta,
Disfarçando o próprio “eu;”
Aquele chora e tropeça
Na penúria em que se arrasa,
Outro viu a morte em casa,
Revoltou-se e enlouqueceu.
Alma irmã, tolera e aceita
A provação recebida,
Abençoa a própria vida,
Seja essa vida qual for;
O sofrimento, onde esteja,
É a luz com que Deus nos guia
Nas lutas do dia-a-dia,
Para a conquista do Amor.


Autor
Maria Dolores